terça-feira, 14 de agosto de 2012

Eleições municipais: como fazer uma campanha limpa.


Em primeiro lugar o candidato tem que ser limpo. Um “ficha suja” não faz campanha limpa. Que limpe primeiro seu nome, refaça sua reputação, e só então se candidate. Isso pode levar alguns anos. E daí? Estamos fartos de gente que aparece durante a campanha eleitoral com carinha de santo. Será que é por isso que chamam os panfletos eleitorais de “santinho”?

Em segundo lugar, uma campanha limpa se faz com dinheiro limpo. Não lavado, é claro. Limpo de verdade. De fonte limpa. Geralmente não se sabe se o “cacife” do candidato é digno ou “bombado”. Infelizmente só vamos ficar sabendo depois. Mas o quanto pudermos suspeitar (onde há fumaça há fogo), sejamos espertos. Simples como as pombas, mas prudentes como as serpentes.

Campanha limpa se faz com propostas concretas, exeqüíveis, mensuráveis e não absurdas. Os candidatos  prometem o que eu povo quer e fazem de tudo para serem eleitos. Depois vem com aquela desculpinha fajuta: “ – tive que refazer os planos, pois me passaram informações equivocadas... não depende apenas de mim... infelizmente teremos que esperar mais um pouco” ...e por aí vai.

Campanha limpa se faz com simplicidade, contato pessoal (não fingido) e um discurso moderado, prudente. Cuidado com candidatos que “compram” seu voto. Alguns são tão hábeis em fazer isso que você se vende sem perceber que sua dignidade de cidadão foi vilipendiada.

Finalmente, campanha limpa não se faz jogando lama nos adversários. Fico enojado com quem faz isso. A baixaria nas eleições é aviltante. 
“- Ele não presta porque matou passarinho na infância”, “não votem nele por que fumou maconha quando fazia o Tiro de Guerra”, e por aí vai. 
Meu Deus. Construa uma campanha baseada no que você tem a oferecer e não nos podres que seus adversários tentam esconder. Todos temos janela de vidro e eleitor que se presa, não entra nessa. Um candidato que “mete o pau” nos concorrentes é porque não tem muito a dizer a seu próprio favor.

            Acompanhe a campanha dos candidatos com atenção e use a arma do voto para o bem de nosso povo e nossa cidade.

Sergiomarcos59@hotmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Onde encontrar paz num mundo em convulsão?

     Silvio Brito na década de 70  cantava uma canção que se tornou hit rapidamente. Cada estrofe começava com  “ – pare o mundo que eu ...