Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de 2014

Dicas práticas para se dar bem em 2015.

Você deve estar eufórico para receber mais 365 dias cheio de oportunidades para vencer, crescer, prevalecer e ser feliz. 

    Duas virtudes me parecem  cardeais, para se dar bem no ano novo.
   A primeira é "equilíbrio". A qualidade de se manter centrado, controlado, em paz.  Não vá "às nuvens" nas vitórias e jamais ao "fundo do poço" nas derrotas. Mantenha a serenidade, mesmo em meio aos mais terríveis temporais.

   A segunda é "sensatez", a arte de ser sensato, coerente, ponderado, falar sempre o estritamente necessário, mesmo sob forte pressão. Sensatez é qualidade de pessoas maduras, vividas, experimentadas pela vida, mas os jovens podem desenvolver essa qualidade observando os mais velhos, ouvindo mais e falando menos. Pense antes de dizer alguma coisa.

   Talvez você diga: " - mas como isso é difícil!" 

   Sim. Ninguém obtém qualidades (sejam psíquicas, físicas ou estéticas) sem um certo grau de esforço e investimento. Mas vale a pena…

Como aprendi a admirar os ateus.

Desde que me conheço por gente fui instruído a ver os ateus como seres esquisitos, anti cristos e filhos do Demo, mas ao longo dos anos aprendi a admirá-los por alguns motivos simples:


Vivem num país que se proclama "estado laico", mas que está imerso num caldeirão de religiosidade que extravasa em todas as esferas da sociedade desde os nomes de grandes cidades como São Paulo, São Caetano, São Bernardo e Santo André, passando pelos corredores dos hospitais com seus crucifixos e capelas de oração até a completa isenção de impostos aos templos religiosos.
Aprendi a admirá-los, pois precisam preencher formulários de internação dos hospitais, entrevista em empregos e em alguns casos até de pesquisas de opinião com a pegunta: "tem religião"? Estão sempre tendo que dar resposta negativa e sendo vistos como pessoas esquisitas e colocados sob suspeita.
Geralmente são pessoas cultas, antenadas e  não suportam a superficialidade com que os religiosos defendem sua fé. Tai…

Chega de profetada.

Não pretendo "me divertir" quando estou conectado. Curto uma ou outra frase inteligente, uma citação interessante, uma certa notícia e "já deu". Fecho o face e me dedico ao trabalho. 

     No entanto, tem gente pagando de "profeta", querendo ser o mensageiro da última trombeta, o guru consolador, sei lá. Ficam colocando frases do tipo: "Hoje Deus está começando a fazer uma virada em sua vida, se você crê, dá uma curtida", ou então, "Hoje o Senhor coloca anjos para lutar em seu favor. Vai  firme e toma posse da vitória". 

     Meu, dá um tempo! Este tipo de frase está mais vazia que o Sistema Cantareira. Dedique seu "dom profético" dirigindo-se primeiramente à Deus, em oração. Leia (mas leia estudando) a Bíblia e vai perceber que estas frasezinhas  não melhoram a vida de ninguém. Pelo contrário, distorcem a Palavra de Deus e acabam enfraquecendo as pessoas como o faz a astrologia, o tarô, cartas, búzios, etc.

     Pare de jo…

Maldição de nordestino!?

O paulista (mais precisamente, o paulistano) já protagonizou episódios de preconceito explícito contra nordestinos, assunto que voltou à tona após a reeleição da presidente Dilma. Seria a seca do sudeste, um efeito retaliador da natureza, tipo, aqui se faz, aqui se paga?

     Sou paulistano "da gema", nascido na capital, mais precisamente na Avenida Nove de Julho. Criei-me nas movimentadas ruas do centro da capital paulista, meu principal passeio semanal. O que nunca compreendi muito bem é esse preconceito ridículo contra nordestinos.

     Sempre achei estranho a generalização e o preconceito em São Paulo mais estranho ainda. Não importa o Estado de origem, para o paulista, todo nordestino é "baiano" e termos pejorativos como "baianada", são usados quando alguma coisa sai errada. Uma tremenda injustiça em relação a um povo trabalhador que ajudou a construir, não apenas o Metrô ou arranha céus, mas toda uma cultura da maior cidade do país.

     Lembro-me quan…

Seca do Sudeste

Reflexões sobre as implicações naturais, sociais e espirituais de uma das principais catástrofes ambientais dos últimos tempos.

              Estamos vivendo situação inusitada. Além da ausência de condensação e precipitação de água sobre nossa região, tenho uma forte suspeita de haver outra causa mais grave.
        Dança da chuva. Cresci assistindo filmes e desenhos relacionados ao faroeste americano e achava engraçada a tal “dança da chuva”. Não vejo graça nisso, mas não ignoro  haver uma causa além das apontadas pelos ambientalistas. Estariam os índios com razão? Forças sobrenaturais estariam por trás da ausência ou excesso de chuva? Segundo os estudiosos da Bíblia, o planeta Terra, em seu estado original, não necessitava de chuva. Um orvalho constante o envolvia e a atmosfera estava em perfeitas condições, gerando um clima agradável (perto dos 23 graus) na porção seca do planeta que  concentrava-se num único continente. Este estado de perfeito equilíbrio, sofreu com “a queda” (*…

Razões para não visitar o "Templo de Salomão" da IURD.

Em primeiro lugar, não quero aqui bancar o franco atirador e fazer crítica pela crítica. Tenho que admitir que a IURD, em termos numéricos, é um dos principais fenômenos religiosos do país, possui uma invejável rede de telecomunicações, promove obras sociais de peso e, acredito, contribui para a melhoria de condições de vida (material) de inúmeros brasileiros.

     O prédio que recebeu o nome de "Templo de Salomão" é uma bela tentativa de reproduzir uma réplica do original, ocupa um espaço físico imenso na maior capital de América Latina, parece ter sido bem construído e tem tudo para se tornar um dos cartões postais da capital paulista.

     No entanto, para um autêntico cristão, cuja fé se fundamenta na doutrina dos apóstolos e dos profetas e que valoriza os mais dois mil anos de história do cristianismo, há  importantes razões para não fazer a visita.

1) O Verdadeiro Templo foi construído por revelação do Deus de Israel que indicou o local exato para sua construção  ond…

Religião e espiritualidade: alguma diferença?

Recentemente, (coisa de uns 10 anos) artigos e vídeos começaram a explodir na internet com conteúdo que execrava a religião, enaltecendo a espiritualidade. É difícil definir com precisão a diferença entre ambos os termos, apenas pela etimologia. Convém entendermos o sentido histórico e só então avaliarmos o peso semântico, seu uso no contexto atual.

 Tradicionalmente, a religião ficou conhecida como "a religação" entre o homem pecador e o Deus Santo. Num sentido cristão, só há uma forma desta "religação" ser processada: por meio do sacrifício vicário e substitutivo, realizado por Jesus Cristo na cruz.

 Na história do cristianismo, o termo "religião" foi usado como "conjunto de crenças e práticas que definiam uma comunidade", em seus relacionamentos com Deus e uns para com os outros. Significava "a intensidade do fiel (ou crente) com respeito a este corpo de crenças". A ela se unia termos como: liturgia, devoção, costumes e hábitos, etc.

 …

A fé tem suas razões.

Não ridicularize uma pessoa de fé. Você não sabe o quanto sua razão trabalhou para que ela finalmente confiasse. 

Engana-se quem não vê compatibilidade entre fé e razão. A fé depende da razão tanto quanto a razão depende da fé. 

     Eu acredito que exista uma Torre Eiffelsem nunca te-la visto.  Minha razão diz que ela existe pois a fotografaram, a retrataram em quadros à óleo e alguns conhecidos meus foram até Paris e noticiaram sua existência. É assim que eu creio : pelo testemunho de outros. 

     Da mesma fora, a fé cristã fundamenta-se no testemunho de outras pessoas. Pedro, João, os demais apóstolos e, posteriormente, mais de quinhentas pessoas, afirmaram que Cristo, após sangrenta crucificação, ressuscitou. 

     Negar a existência de Deus, por exemplo, não é uma atitude racional, pois há uma diferenciação entre o criacionismo científico e o criacionismo religioso. O criacionismo científico não deixa dúvidas de que o universo não surgiu ao acaso, pois o acaso não produz ordem, muit…

Copa sem culpa.

A impressão que se tem é que, quem curtir a Copa estará traindo as principais aspirações do povo brasileiro, ignorando os menos favorecidos, apoiando a Presidente Dilma no gasto excessivos com estádios, sendo pró PT e comunista! Meu Deus: o que fazer durante a Copa? Desligar a chave geral para não ser tentado a ligar a TV? Ir para um sítio e se isolar? Ir pra rua protestar? Fazer meditação no cemitério?
Politizados?
Que me desculpe os manifestantes ou “politizados”, mas assim como o sumô está para o japonês, o basebol para o americano e o rúgbi para o inglês, o futebol é parte integrante de nós mesmos. A seleção brasileira  é um patrimônio cultural.   Não somos alienados. Sabemos que poderiam ter sito 7 estádios e não 12; que reformar o Morumbi, seria imensamente mais barato que o Itaquerão (não sou são-paulino) etc. Cremos na legitimidade de greves, protestos e manifestações. Entendemos  que a Copa do Mundo no Brasil está servindo, principalmente, a uma elite privilegiada, mas sentir cu…

Diga-me como usas o facebook e te direi quem és.

Um ótimo lugar para se conhecer o íntimo de algumas pessoas, é o Facebook.         
     Tranquilos em seus lares, num local reservado, acabam postando o que não teriam coragem de revelar para ninguém. 
     Há exceções, mas via de regra, "se posta no face o que está no coração". Até os tribunais já estão lançando mão de recursos extraídos das redes socais para julgamentos, como é o caso da Inglaterra, onde um terço das separações judiciais, se dá devido à traição comprovada em facebook. 
     Com evitar esse "deslize"? 
     Primeiro: nunca use rede social como anti-depressivo. É um perigo.
     Se está com raiva de alguém, ligue, marque um encontro. Lançar indiretas vai atrair um número de desafetos dez vezes maior.
     Não compartilhe qualquer coisa por achar "bonitinho". Confira se você realmente acredita no post, se está de acordo com sua idade, com seu perfil social. Nossa imagem é algo precioso que não podemos prejudicar.
     Por último: defina uma…

Podemos confiar na Bíblia?

Ressurreição: mito ou realidade?

Jesus Cristo ressuscitou realmente? As teorias contrárias foram confirmadas? Existem evidências da ressurreição? Seriam os relatos bíblicos as únicas fontes a serem consultadas? É possível acreditar na ressurreição sem desprezar a razão? 
Credenciais. Entenda-se por ressurreição, o retorno da alma (ou espírito) ao mesmo corpo que outrora habitara. Os relatos bíblicos sobre a ressurreição podem ser encontrados em São Marcos, capítulo 16; São Lucas, capítulo 24 e São João capítulos 20 e 21. Em tais narrativas, o corpo físico de Jesus é tocado, as feridas da crucificação são visíveis e o Mestre se alimenta de peixe e mel silvestre com os discípulos. No entanto, as narrativas bíblicas parecem não satisfazer as mentes mais inquiridoras. Se esse é seu caso, gostaria de chamar sua atenção para três credenciais básicas de Jesus Cristo: 1) O impacto de sua vida na história, dividindo-a em antes de Cristo (a.C.) e depois de Cristo (d.C.) ;  2) As profecias milenares que se cumpriram literalmente …