sexta-feira, 23 de maio de 2014

Diga-me como usas o facebook e te direi quem és.

     
     Um ótimo lugar para se conhecer o íntimo de algumas pessoas, é o Facebook.         
     Tranquilos em seus lares, num local reservado, acabam postando o que não teriam coragem de revelar para ninguém. 
     Há exceções, mas via de regra, "se posta no face o que está no coração". Até os tribunais já estão lançando mão de recursos extraídos das redes socais para julgamentos, como é o caso da Inglaterra, onde um terço das separações judiciais, se dá devido à traição comprovada em facebook. 
     Com evitar esse "deslize"? 
     Primeiro: nunca use rede social como anti-depressivo. É um perigo.
     Se está com raiva de alguém, ligue, marque um encontro. Lançar indiretas vai atrair um número de desafetos dez vezes maior.
     Não compartilhe qualquer coisa por achar "bonitinho". Confira se você realmente acredita no post, se está de acordo com sua idade, com seu perfil social. Nossa imagem é algo precioso que não podemos prejudicar.
     Por último: defina uma filosofia pessoal, uma linha mestra para quem estiver em contato com seu perfil, não se surpreenda com um post "nada a ver". Atraia pessoas que tem algo a ver com você. Não se importe com número de amigos. É falso. Pense na qualidade.
     Ah, e não use facebook como confessionário... tem alguém melhor para você contar seus pecados...


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Como viver em paz em um mundo em convulsão?

Silvio Brito na década de 70 cantava uma canção que se tornou hit rapidamente. Cada estrofe começava com “ – pare o mundo que eu quero...