quinta-feira, 24 de março de 2011

quarta-feira, 23 de março de 2011

COMPROVAÇÃO DO FRACASSO DA TEOLOGIA DA PROSPERIDADE.

Espíritas têm rendimento maior que evangélicos, diz IBGE


As famílias chefiadas por uma pessoa que segue religião espírita têm maior rendimento médio mensal (R$ 3.796) do que as mantidas por um evangélico pentecostal (R$ 1.271), segundo Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF) 2002-2003, divulgada nesta quarta-feira, pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).
O analista socioeconômico do IBGE, José Mauro de Freitas Júnior, diz que a escolaridade entre as religiões influenciou nos resultados.
"Os maiores rendimentos são dos espíritas muito provavelmente, porque eles têm um grau de escolaridade maior do que os evangélicos pentecostais, que ficaram com a menor renda. Também temos que levar em consideração que as famílias espíritas têm menor concentração de integrantes, 2%, enquanto que as evangélicas de origem pentecostal representam cerca de 11%", afirmou Freitas.
Em relação às despesas, a pesquisa apontou que as famílias com maiores gastos total também foram aquelas chefiadas por espírita (R$ 3.617), enquanto as com menores gastos foram as evangélicas pentecostais (R$ 1.301).
A maior proporção de famílias (74%) são da religião católica apostólica romana, e seu rendimento médio é de R$ 1.790. Os evangélicos, em geral, atingiram um rendimento médio familiar de R$ 1.500 e representou 17% do grupo familiar entrevistado.
DIANA BRITO
Colaboração para a Folha Online, no Rio
Confira - http://www1.folha.uol.com.br/folha/dinheiro/ult91u324070.shtml
Data da matéria - Agosto de 2007.

Será que precisamos de mais evidências da malignidade da teologia da prosperidade, pregada pela grande maioria dos "profetas da Tv"? Louvado seja Deus que permite tal evidência para mostrar ao seu povo a verdade e que abandonem definitivamente a ganância e o materialismo, e se convertam ao Jesus da Bíblia e ao Evangelho de Nossa Salvação!
 

quarta-feira, 2 de março de 2011

...SE O INFERNO EXISTE ??


Não conheço ninguém que tenha ido até lá e voltado. Acho que esse é um tipo de experiência que ninguém deseja ter. Credo!

Existem pessoas cuja vida está tão desgraçada, que a existência (ou não) do inferno, não faz a menor diferença. 

Só o medo que se têm de ir para o inferno já é “quase uma prova” da sua existência. Afinal, quantas vezes ouvi um certo xingamento: “- Ora ... vá pro inferno!”.

Além disso, em algumas religiões surge, vez por outra, entidades do além que dizem que o inferno não existe. No entanto até hoje não produziram nenhuma prova significativa que nos desse, lá, alguma garantia. Vai saber...
Mas houve uma pessoa que assegurou, veementemente, a existência do inferno. Não era nem demônio nem anjo. Mas falou com convicção. Como quem tem conhecimento de causa.

Quem foi essa pessoa? Um juiz vingativo? Um general falastrão? Um pai de santo de uma seita afro de esquerda? Um militante político? Um satanista? Não, mas aquele que se intitulou, imagine, o Filho de Deus: Jesus.
Se o inferno existe? 

Dante Alighieri (aquele da "Divina Comédia") acha que sim. Jesus tem certeza.
E você?

Onde encontrar paz num mundo em convulsão?

     Silvio Brito na década de 70  cantava uma canção que se tornou hit rapidamente. Cada estrofe começava com  “ – pare o mundo que eu ...