sexta-feira, 24 de maio de 2013

Calma: há uma segunda chance.



Ele não teve uma segunda chance, mas você pode ter...
(Pênalti perdido por R. Baggio na copa de 1994, quando o Brasil conquistou o Tetra)


     Uma de nossas principais falhas é não conhecermos a nós mesmos. Presumimos que seremos capazes disso e daquilo, esperamos muito de nós mesmos, até que um dia escorregamos e fazemos coisas que acabam nos envergonhando. E a maioria de nós desiste e acaba abandonando a fé ou  acomodado a uma vida espiritual medíocre. Essa foi a razão da inconstância de Pedro, o Apóstolo de Cristo. Foi por isso que o anjo disse as mulheres após a ressurreição de Cristo: “Vão e digam aos discípulos dele e a Pedro: ‘Ele está indo adiante de vocês para a Galiléia. Lá vocês o verão, como ele lhes disse’ " (Mc 16:7). Nada demais, se não fosse uma referência particular à Pedro. Como sabemos, Pedro havia negado Jesus três vezes, e tão decepcionado  consigo mesmo ficou que voltou a sua antiga atividade profissional: a pesca. Pedro desconhecia-se a sim mesmo.
     “Pois pela graça que me foi dada digo a todos vocês: ninguém tenha de si mesmo um conceito mais elevado do que deve ter; mas, pelo contrário, tenha um conceito equilibrado, de acordo com a medida da fé que Deus lhe concedeu” (Rm 12:3). 
     Isso diz alguma coisa a você?

Só a Pedro foi dada uma segunda chance?
     Pedro representa pessoas que um dia decidiram seguir a Cristo, mas falharam. Voltou ao grupo dos discípulos porque recebeu o recado personalizado e sua segunda chance. O que foi decisivo para que Pedro voltasse? Como  foi reintegrado após haver voltado a sua velha vida? Trata-se apenas de “história” ou de um padrão de procedimento divino?

Convite personalizado.
     Assim como Pedro recebeu um convite personalizado, Deus te chama hoje pelo seu nome. Deus é Deus de indivíduos, não de massas. “Mas agora assim diz o Senhor, aquele que o criou, ó Jacó, aquele que o formou, ó Israel: "Não tema, pois eu o resgatei; eu o chamei pelo nome; você é meu” (Isaías 43:1).

A “graça” de Jesus.
     Graça é a palavra (e doutrina) mais importante do Evangelho porque por meio dela, entendo que nada sou e nada posso ser, se o Senhor não vier  e não fizer o que jamais poderei fazer.  “Quem é comparável a ti, ó Deus, que perdoas o pecado e esqueces a transgressão do remanescente da sua herança? Tu que não permaneces irado para sempre, mas tens prazer em mostrar amor. De novo terás compaixão de nós; pisarás as nossas maldades e atirarás todos os nossos pecados nas profundezas do mar” (Miquéias 7:18,19). Isso te dá alguma esperança?

Perdão a si mesmo.
     Um exemplo Bíblico de “perdoar-se a si mesmo” é o de Davi, quando foi confrontado com Natã sobre a morte de Urias o Heteu. A criança que nasceu fruto do adultério, ficou doente e Davi não dormia nem comia, sentindo-se culpado pelo acontecido. Vejamos o que diz a Bíblia: “Davi, percebendo que seus conselheiros cochichavam entre si, compreendeu que a criança estava morta e perguntou: ‘A criança morreu? ‘ ‘Sim, morreu’, responderam eles.  Então Davi levantou-se do chão, lavou-se, perfumou-se e trocou de roupa. Depois entrou no santuário do Senhor e adorou. E voltando ao palácio, pediu que lhe preparassem uma refeição e comeu” (2ª Sm 12:19,20). Davi só recobrou ânimo, porque perdoou a si mesmo, credo no perdão de Deus. Você já ousou perdoar-se?

Decepção.
     Talvez você esteja decepcionado, não apenas com os outros, mas com você também. Cobra a si mesmo por não ter sido o que poderia (ou deveria) ser.
Mas quem me garante que Deus me dará uma segunda chance? Onde está escrito isso? Será que não foi só no caso de Pedro, por ser ele quem iria iniciar a igreja?  Ouça então a voz de Deus: “Lembre-se de onde caiu! Arrependa-se e pratique as obras que praticava no princípio” ( Apocalipse 2:5).

     Pedro aproveitou a chance que Jesus lhe deu, e em sua carta, no final da Bíblia dá a dica de como permanecer firme nos caminhos do Senhor: “Portanto, irmãos, empenhem-se ainda mais para consolidar o chamado e a eleição de vocês, pois se agirem dessa forma, jamais tropeçarão” (2ª Pd 1:10).

     E você, vai aproveitar essa segunda chance?

sexta-feira, 10 de maio de 2013

Como se livrar dos sentimentos de culpa?



Uma das principais forças que impedem qualquer pessoa de crescer e prosperar é a culpa. A esmagadora maioria das pessoas não sabe lidar com ela. O resultado são doenças emocionais como  a ansiedade e a  depressão, que podem estar associadas a sentimentos de culpa não resolvidos. 
A religião costuma aumentar ou potencializar esse sentimento  transformando-a  num meio de manipulação por lideranças perversas. 
   Muita gente tem tentado resolver esse problema com terapias e medicamentos, mas a culpa parece um bicho  que vai devorando tudo por dentro. A maioria dos tratamentos apenas mascara o problema, piorando a situação. O que fazer?  
Primeiramente é preciso identificar o tipo de sentimento de culpa. Existe a culpa real, consequência natural de havermos violado uma lei moral ou espiritual. Esse sentimento é legitimo. Mas existe também a culpa injustamente atribuída. Alguns possuem certa sensibilidade e  acabam assumindo culpas que não são deles, simplesmente porque alguém disse: " - a culpa é sua".
Como discernir um do doutro? "Quem pode discernir os próprios erros?", disse Davi: "Absolve-me dos que desconheço! Também guarda o teu servo dos pecados intencionais; que eles não me dominem! Então serei íntegro, inocente de grande transgressão" - Salmo 19:12,13.
      Como se livrar da culpa e ser feliz?
     Primeiramente entenda que, o que você fez de errado precisa ser reparado.   "Então reconheci diante de ti o meu pecado e não encobri as minhas culpas. Eu disse: "Confessarei as minhas transgressões ao Senhor", e tu perdoaste a culpa do meu pecado. Portanto, que todos os que são fiéis orem a ti enquanto podes ser encontrado; quando as muitas águas se levantarem, elas não os atingirão (Salmo 32:5,6 - NVI). Assuma seu erro e confesse à Deus. 
     Lembre-se que a misericórdia de Deus é abundante e infalível. "As misericórdias do SENHOR são a causa de não sermos consumidos, porque as suas misericórdias não têm fim" (Lamentações 3:22).
     Achegue-se ao Trono da Graça e receba a misericórdia. "Acheguemo-nos, portanto, confiadamente, junto ao trono da graça, a fim de recebermos misericórdia e acharmos graça para socorro em ocasião oportuna" (Hebreus 4:16). Deus está em seu Trono? Haverá um Juizo Final?
    Com certeza. Mas por enquanto, seu trono é de "Graça", de aceitação, de perdão e de misericórdia. Isso é uma boa notícia não é? Com isso, Deus tem um convite para você , um convite que você pode aceitar ou recusar, mas não pode ignorar. Ou você diz sim, ou não.
  ​ "Eu, Jesus, enviei o meu anjo para vos testificar estas coisas às igrejas. Eu sou a Raiz e a Geração de Davi, a brilhante Estrela da manhã. ​O Espírito e a noiva dizem: Vem! Aquele que ouve, diga: Vem! Aquele que tem sede venha, e quem quiser receba de graça a água da vida" - Apocalipse 22:16,17.
    Diga SIM, e venha JÁ!

Onde encontrar paz num mundo em convulsão?

     Silvio Brito na década de 70  cantava uma canção que se tornou hit rapidamente. Cada estrofe começava com  “ – pare o mundo que eu ...