quinta-feira, 30 de junho de 2011

MEU ESPORTE FAVORITO: meditação.

" - Mas... meditar não é pratica esportiva. Você ficou louco?" dirá você. Acho que fiquei:  louco pela meditação. E olha que não tenho parentes orientais, nem fiz qualquer incursão pelo budismo, ou Hare-krishna. Descobri que meditava sem saber, e procurei me aperfeiçoar na coisa. E olha que estou gostando. Ler é pouco, muito pouco, O Melhor é meditar.
     Meditação é uma prática barata, exercita a mente,as emoções e faz um grande bem para a alma. Está fora de moda e parece só acontecer em retiros de cristandade, uma vez a cada cinco anos, quando as pessoas já estão tão estressadas que não conseguem parar para pensar. Aceleraram suas vidas e estão descendo a ladeira num "bonde sem freio" esperando o momento da colisão, da destruição.
     Parei. Talvez a idade tenha me levado a meditar. Aprendi que errei muito na vida por falta de meditação. Se tivesse me exercitado nesta arte, teria sido mais útil a humanidade, menos arrogante, mais simples, mais contemplativo, e consequentemente, mais, muito mais produtivo. Fazer o que? Antes tarde do que nunca. Hoje desisti de correr pra lá e pra cá como se a rotação da terra dependesse de mim. Vejo a vida com outros olhos. Estou mais aberto a prender do que quando sentei pela primeira vez num banco escolar .
     Mas não medito à toa. Tenho um foco, um alvo. Desejo crescer como pessoa, o máximo que puder, mas focado em quem me criou, me amou o suficiente para valorizar minha existência oferecendo-se a si mesmo por mim. Medito no que ele disse. No que disseram acerca dele. Amantes e críticos. Rumino devagar palavra por palavra, pois não posso deter o que leio na mente - isso seria pura perda de tempo. Informação é o que menos me apetece nesta geranção doida do "you-tube". Anseio transformação.
     Erra quem pensa que o meditativo é um "zen", alienado, ermitão. A própria palavra, em sua etmologia, não nos deixa enganados: medit - ação. Uma prática que nos leva a agir, a se mexer, a se exercitar, a sair e fazer acontecer, a se abrir,  tocar e ser tocado, estar entre pessoas, ouvi-las, ajuda-las e ser ajudado por elas. Ensinar e aprender junto com elas.
     Isso é meditar... e por isso é meu esporte favorito. E o seu?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Onde encontrar paz num mundo em convulsão?

     Silvio Brito na década de 70  cantava uma canção que se tornou hit rapidamente. Cada estrofe começava com  “ – pare o mundo que eu ...