Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2011

O ESPETÁCULO (NÃO) DEVE CONTINUAR.

A casa de Deus tem se tornado,  "casa de shows". Onde antigamente (não gosto dessa palavra) o povo se reunia para orar, louvar à Deus, manter comunhão e ouvir Sua Palavra, hoje assiste uma demonstração musical. Em certas ocasiões, uma bela coreografia, uma peça teatral, um belo monólogo ou uma performance qualquer onde o espetáculo é a tônica, o centro de tudo. 
Ah! Sim! Uma palestra bem elaborada por  um "pastor bacana", que fala muito bem, arranca risos da platéia e no final a faz chorar. Lindo. Se não fosse um pequeno detalhe: o  lugar que foi dado a Jesus. Se Jesus não for a motivação para tudo, o centro de tudo, o objetivo final de tudo e não receber no final toda a glória, de modo exclusivo, transformamos a igreja numa casa de espetáculos.
Ora, será que isso é lá tão importante? Numa igreja onde tudo é bem feito, e as pessoas parecem felizes, aplaudem com entusiasmo e voltam pra casa com "alto astral"... não tá bom?
Lugar onde o pastor ora e todos se a…

DECEPÇÃO: não aguento mais.

Nem eu. Aliás, quanto mais o tempo passa, mais figurinhas juntamos no álbum da desilusão. Mas um dia a gente aprende. Um dia a gente vai conseguir conviver com isso. Numa boa. Aliás, ninguém é perfeito. Nem eu , nem você.      Por falar nisso, será que nunca decepcionamos alguém? Tenho a estranha sensação que sim. Bom, mas... deixa pra lá. O negócio é tocar o barco.      Não, espera aí. Se eu decepcionei alguém preciso olhar pro meu umbigo. Preciso tomar mais cuidado. Afinal, é dando que se recebe. Se plantei a semente,  terei que colher. Acho que preciso rever  meus relacionamentos e pensar mais nos outros,  tratá-los com mais respeito e educação. Afinal, isso pode  diminuir a colheita maldita da decepção. Espero.         Mas que eu não aguento mais, não aguento mesmo.      Mas será que estão me aguentando?? Tenho um mau pressentimento a este respeito. Talvez eu seja protagonista de muitas decepções sem saber. Mas deviam me avisar.      Bom deixa pra lá. Vou fazer a minha parte e dei…

NEGLIGÊNCIA - sua salvação está em risco.

A falta de atenção é uma das principais causas de acidente nas estradas.  Em um teste ou entrevista, leva para o ralo um bom emprego. No vestibular, destrói o sonho de ser um universitário. Suas causas: desinteresse,  negligência  ou excesso de preocupações. A negligência é um pecado que põe em risco a perfeita salvação que nos é oferecida por Jesus.    A carta aos Hebreus , destinada primeiramente a cristãos messiânicos, e finalmente a nós,  nos adverte em 2:1 à 3: nossa salvação está em risco.

1)Corremos o risco da desatenção. 2)Corremos o risco de nos desviarmos do caminho. 3)Corremos o risco de desprezar a mensagem pregada ao longo de séculos. 4)Corremos o risco de voltar a sermos desobedientes a Deus. O que tem levado muitos a se tornarem negligentes? a)Orgulho religioso (apego a ministérios, cargos, posições e tradição) b)Vaidade pessoal (belaza física, saúde, títulos acadêmicos, conquistas  materiais) c)Pecado sexual (fornicação, luxúria, traição, adultério, etc.) d)Excesso de preocupação…

DEMAS. Quem é ele?

Um ex-seguidor de Cristo (Fm 1:23,24), cujo testemunho bíblico afirma ter “amado o presente século” (2ª  Tm 4:9,10). Não exatamente se “desviado”, perdido a fé, caído em pecado grosseiro ou promovido algum ato de rebeldia ou escândalo. Nada disso.  Abandonou Paulo, o apóstolo, por haver amado o “aion”, o tempo presente, os ares que as pessoas daquele tempo gostavam de inalar.
Dizem que o interesse de Demas pela obra de Deus e os valores de seu Reino, diminuiu acentuadamente. Não conseguia mais acompanhar o “pique” do apóstolo. Demas perdeu a adrenalina, a vibração pelas coisas que faziam Paulo vibrar. Num linguajar de periferia, Demas não tinha mais “sangue no olho” pelas coisas de Deus.
Esta falta de vibração está se espalhando atualmente entre os seguidores de Jesus. Gente que afirma ser cristã,  ligada a uma denominação evangélica, mas com uma vida opaca e um desempenho pífio, atuando num ministério qualquer, pensando mais em “fazer alguma coisa” para Deus do que ser um instrumento …

PRECISAMOS REDESCOBRIR O EVANGELHO.

Aquilo que era claro, direto e objetivo, está hoje coberto por camadas e camadas e ideologias, "achismos", auto-ajuda, misticismo, etc.      O humanismo secular cobriu a mensagem cristã de um verniz espesso e pegajoso. O som da trombeta é incerto. O clamor dos arautos é vacilante. O relativismo, característico da pós modernidade, penetrou redutos  da igreja, outrora ortodoxos, com a fúria de um tsunami, e hoje não sabemos mais o que significa  conversão, regeneração, santificação, vida eterna, etc.      As igrejas ditas evangélicas se multiplicam como nunca, sem que se saiba, ao certo, o significado da palavra "discipulado". O cultos são centrado no ser humano (ou seria melhor dizer, no "ego" ? ) e não em Deus. O objetivo de se reunir como igreja é "sentir-sebem" e não adorar a Deus. Confunde-se adoração com música ou canto. Pastores já não ouvem mais a Deus, para falar em nome dele. Pregam o que o povo quer ouvir. Estão ensopados de psicologia e …