terça-feira, 31 de maio de 2011

Eu bebo sim...e estou vivendo...

Nunca a bebedeira foi tão prestigiada. Celebridades estão se tornando garotos propaganda das cervejarias. O estigma de "cachaceiro" ou de "bebum" (como se dizia antigamente) não existe mais. Aparecer bêbado numa festa, seja num vídeo ou foto, é chic, dá ibope. Nas novelas de horário nobre, é comum aos protagonistas (na maioria mulheres), aparecerem num barzinho pedindo cerveja. Sem a menor parcimônia, passam a imagem de que beber em público é sinal de mulher resolvida, moderna, de bem com a vida. O que ninguém diz é o que vem a reboque nesta tal "liberação".  O álcool é responsável por  60% dos acidentes de trânsito e aparece em 70% dos laudos cadavéricos das mortes violentas.
   Mas pesquisas indicam que, em 20 anos, aumentou muito a proporção de mulheres alcoólatras no país. Era uma mulher alcoólica para cada dez homens. Agora é uma para cada três! O fenômeno preocupa por dois motivos: 
a) A mulher é mais vulnerável ao álcool e tem problemas mais cedo.
b) A indústria de bebida tem investido em propagandas para elas. 


     Com mais mulheres bebendo, num efeito cascata, crianças passam a ser consumidores em potencial. De acordo com a última pesquisa realizada pelo Centro Brasileiro de Informações sobre Drogas Psicotrópicas (CEBRID) entre estudantes do 1º e 2º graus, de dez capitais brasileiras, as bebidas alcoólicas são consumidas por mais de 65% dos entrevistados, estando bem à frente do tabaco. Dentre esses, 50% iniciaram o uso entre os 10 e 12 anos de idade. 
     Parece que o aleitamento materno está tendo continuidade com  "a mardita", a "manguaça". Palmas para quem propaga, divulga e incentiva o consumo de  bebida entre as mulheres. 
     Não estou insinuando que bebida é coisa de "macho". Longe disso. Mas acredito que será necessário parar, o quanto antes, com o marketing selvagem em torno da bebida ou seremos um país de alcoólicos em pouco tempo. 


    Até o Zeca Pagodinho fica de ressaca (!) 
Por que ele não faz propaganda de água mineral???????????????????????
     

quarta-feira, 25 de maio de 2011

PAI NOSSO ÀS AVESSAS...

Imaginei a possibilidade de, ao invés de orarmos o “Pai Nosso”, ouvir o Senhor dirigindo-se à nós, usando as mesmas palavras da famosa oração.




Seria mais ou menos assim:

“Eu sou Pai de vocês que está nos céus”.
Nunca se esqueçam disso. A terra é um local de passagem para vocês. Não se apeguem exageradamente ao valores deste século. Busquem as coisas que são aqui de cima e não daí de baixo. Acumulem tesouros aqui e não aí. Eu formei um povo que chamei de “Igreja” para serem peregrinos e estrangeiros enquanto viverem neste mundo. Lembrem-se: o Pai está esperando vocês aqui em sua casa, no céu.

“O meu nome é santificado”.
Não banalizem meu nome com piadas, cânticos repetitivos (tipo mantra), nem usem meu Nome para vender produtos que consideram cristãos. Não transformem meu nome em fonte de lucro pessoal. Chega de criarem títulos, cargos e posições apenas para destilar a vaidade de vocês. Voltem-se a simplicidade.

“O meu Reino está entre vocês”.
Acreditem: meu Reino está entre vocês desde a morte e ressurreição do meu Filho. Porém quando pedem que meu Reino venha, é para que eu possa reinar  no cotidiano de vocês. Meu Filho rejeitou o trono de Israel  preferindo ser  crucificado para reinar hoje no trono do coração de todos os que acreditam nEle. Parem de fazer “tipo”, de tentar parecer espirituais e deixem meu Filho ressuscitado reinar na vida de vocês.

“A minha vontade será feita na terra da mesma forma que é feita no céu”.
Jamais duvidem de minha soberania absoluta. Eu executarei todo o conselho de minha vontade mesmo que isso pareça estranho . Vocês não pensam como Eu e nem conhecem o futuro como conheço.  Rendam-se a minha vontade e deixem-se conduzir pelos meus caminhos e verão minha vontade os guiar por caminhos santos.

“O pão nosso de cada dia eu dou a vocês”.
Vocês confiam exageradamente nos valores financeiros, no “sobe e desce” dos investimentos humanos. O básico nunca faltará desde que vocês não se esqueçam que eu sou o Pai de vocês, o Bom Pastor que nada deixará faltar na mesa e no guarda roupas de vocês.

“Perdoarei as ofensas de vocês, mas na medida em que também perdoem os que lhes ofenderem”.
Nunca façam do relacionamento comigo um canal à parte do relacionamento entre vocês. As coisas caminham juntas. O perdão que eu dou é abundante para ser distribuído e não represado. Assim com eu os perdôo, passem este perdão para frente. Vocês me ofenderam com o pecado de vocês e eu os perdoei. Façam com os outros a mesma coisa.

“Não os deixarei cair em tentação, mas os livrarei no mal”.
Quando vocês caem em tentação, admitam: vocês "foram atrás". Eu jamais os farei cair numa armadilha, entrar “numa fria”, como vocês dizem. Não tenho prazer no pecado de meus filhos. Isso jamais incentivarei. Pelo contrário: sempre os livrarei do maligno, desde que me obedeçam e dêem ouvidos a minha voz.

“Por que meu é o Reino e o Poder e a Glória para sempre”.
Ainda duvida??

terça-feira, 24 de maio de 2011

Defina-se, seja coerente e viva!

    Viver é melhor que sonhar. Concorda? 

     Há quem pense o contrário: quem não sonha, não vive. Sim, é verdade. Sonhar, e perseguir o sonho, é uma estratégia de vida. Mas quem garante que nossos sonhos se transformarão na tão aguardada realidade? Há sonhos que não podem se tornar realidade, pois são subproduto de uma alma adoecida. Nem tudo que sonhamos é lícito, pertinente, adequado. Antes de perseguir um sonho é preciso considerar algumas coisas. 

     Primeiramente, defina-se.  Muito do que sonhamos nada mais é que subproduto do marketing agressivo, violento e selvagem  destes tempos pós-modernos. Faz com que a gente persiga "necessidades" que  não temos, ou que estão muito além do que somos. Defina-se primeiro. Quem é você? Qual seu projeto de vida, sua estratégia para crescer, seus dons, talentos naturais e espirituais? O que pretende da vida, dos relacionamentos? Onde você gostaria de estar daqui à 10 anos? Fazendo o que? Com quem? Como? Por que?

    Além disso, seja coerente com tais definições. Muitos de nossos sonhos são incoerentes com o que somos, o que temos e com nossa dinâmica de vida. Sonhar é bom, desde que esteja dentro de uma certa lógica, com cores harmoniosas, sons do cotidiano e com pessoas que nos fazem bem. Alguns sonhos de infância precisam ser revisados, reavaliados e reformulados, pois persegui-los "a torto e a direito", pode nos levar a pesadelos horríveis.

     Além de definir-se e ser coerente, "é preciso saber viver" , como dizia Roberto e Erasmo, na música que ficou famosa no repertório dos "Titãs". Saber viver, é dar valor aos detalhes, curtir a simplicidade de um chinelo de dedo, despreocupar-se, ser menos sério e mais atento às pessoas que estão mais perto de nós. Mais uma vez cito Titãs: "Devia ter complicado menos, Trabalhado menos, Ter visto o sol se pôr, Devia ter me importado menos, Com problemas pequenos".

     Diz o Livro: "Quanto mais você se preocupar, mais pesadelos terá; e, quanto mais você falar, mais tolices dirá." (Ec 5:3 - NTLH).

     Então, fica aí o conselho: defina-se, seja coerente, e viva.

terça-feira, 17 de maio de 2011

Evangélico e "baladeiro". E daí?

    Se um cidadão do início do século XX dormisse e acordasse em nossos dias, sofreria um colapso. Imagine: o melhor jogador de futebol do Brasil é uma mulher (Marta), o presidente norte americano é negro, o casamento entre homossexuais é legalizado, o presidente mais popular da história do Brasil foi um metalúrgico do ABC e jovens cristãos, assíduos frequentadores de igrejas evangélicas, saem do culto e vão para... a balada.
     De tudo que citei acima, apenas o último exemplo pode ser considerado 100% surpreendente. Por que?
     Por que o cristianismo tem um foco: Cristo.
     O cristianismo tem um modelo: Cristo.
     O cristianismo tem uma filosofia de vida: Cristo.
     O cristianismo tem um compromisso com a vida de Cristo.
     O cristianismo tem um apelo: levar o mundo perdido a Cristo.
     Cristianismo prevê uma comunidade conhecida como Igreja, o Corpo de Cristo.
     O cristianismo propõe ser uma alternativa para os que estão cansados e oprimidos pela vida sem Cristo.
     O cristianismo ensina uma vida de renúncia as paixões mundanas do presente século pelo poder do Espírito de Cristo.
     O cristianismo ensina que a cada dia, minuto e segundo, o cristão está com Cristo e em Cristo.
     O cristianismo entende e ensina que sobriedade, o dia todo e todo dia é importantíssimo para se cumprir o mandamento cristão de "vigiar e orar".
     Mas se eu quiser ser cristão e "baladeiro" ao mesmo tempo? Alguém tem alguma coisa com isso?
     Não. Claro. Ninguém tem nada com isso. Cada um vive como bem entender. Quem deseja assobiar e chupar cana ao mesmo tempo, fique a vontade.
     Quem deseja dar nó em pingo d´água, qual o problema?
     Quem deseja contornar a esquerda virando a direta, problema dele.
     O mal do nosso século não é a droga ou a depressão (como muitos ensinam)... mas a indefinição, o tom pastel, o relativismo, a ausência de absolutos, de contrastes, de comprometimentos.
     Cristãos na balada são como ateus numa missa, palmeirenses na gaviões da fiel; estadudinenses cirstãos  recitando (de cor) o Alcorão; judeus beijando a suástica.
     "Coitados dos que dizem que o certo está errado e o errado está certo; que dizem que o preto é branco e o branco é preto; que afirmam que o amargo é doce e o doce é amargo" ( Is 5:20).
     Cristãos numa balada por quê, se Cristo é sua alegria, seu prazer, sua paz, seu alimento, seu sustento, sua vida, seu tudo?
     Balada? Pra que?

   
   
   
   
   
   

sexta-feira, 13 de maio de 2011

QUANDO A VIDA PERDE A GRAÇA...

          Viver é sofrer? Talvez. Aquela velha frase, “a esperança é a última que morre”, soa  como utopia. A vida perdeu a graça. Muitos deixaram de viver e não sabem. Como aquele conhecido filme de Robert  Zemecks : “A morte lhe cai bem”. Nestes casos a morte se apresenta como saída honrosa.  Já se sentiu assim? Com vontade de sumir ?
         “Destruídos os fundamentos, que poderá fazer o justo” (Salmo 11:3). Exatamente! Sem fundamentos, a vida é uma bobagem. O “justo”, na linguagem dos salmos, é aquele que deseja viver com qualidade, sem desrespeitar os direitos do próximo. Quando este “justo” percebe que fundamentos  como: ética, moral e bons costumes, estão abalados (ou enfraquecidos pelo tempo), conclui que não adianta ser honesto, sincero e cumpridor de seus deveres. Surge então a tentação de ser desonesto, enganador e egoísta. Se ceder às tentações, a justiça que praticou  “vai para o  ralo”, e nestas horas, os fundamentos de seu caráter podem ruir.
Ouvi alguém dizer: “os que não amadurecem, apodrecem”. 
A vida perde a graça quando não há fundamentos para se apoiar. Pessoas dignas estão em fase de extinção. Temos hoje uma total escassez de heróis. Não há ninguém lutando por algo pelo qual valha a pena viver e morrer. Mahatma Ghandi,  Madre Tereza,  Martin Luther King, são vultos de um passado distante.  Moralmente distante. Os valores da ética, da moral, do sacrifício em favor de uma causa nobre, tornaram-se  sinais de fraqueza. 
         Se a vida tem perdido a graça para você, fuja da mentalidade do “ninguém me ama, ninguém me quer”. Busque valorização em Deus.  Levante a cabeça. Amanhã será outro dia e Deus estará te esperando para encher seu coração de esperança e paz por meio de um exemplo digno de fidelidade. Fundamentos de justiça, verdade e amor. Quem? JESUS. Assim como  ele ressuscitou,  pode ressuscitar, em todo que a Ele se achega, o desejo de viver e gostar da vida. Creia. Coisas boas estão por acontecer. Acorde para novos tempos. Arrependa-se sinceramente de seus erros, concerte tudo o que puder e decida voltar seu coração para Deus. Uma nova vida te espera.

sábado, 7 de maio de 2011

Mãe: como definir?

   Tentei definir de diversas maneiras e achei tarefa por demais pesada para mim. Sei que cada filho sabe muito bem do que se trata. Mas como definir? É algo tão sublime! Quase celestial.    
   Quando se pensa na palavra "mãe", nossos sentimentos afloram. Mãe não se define. Se sente. E como se sente...
   Mãe nos faz lembrar de necessidades supridas, socorro presente, colo quente, afago bem feito, sono gostoso, e por aí vai.
   Para quem já é adulto, o termo se amplia. Se reveste de cores, formas, aromas. Mãe é alguém de quem não queremos jamais nos separar.
   Mas o tempo passa. Os dias voam. A mãe se torna mais terna, mais presente, mais necessária. Assume outras formas. Desempenha outros papéis. Mas jamais deixa nossa lembrança quieta.
   Seu tom de voz aciona nossa memória, nos faz sentir de novo tudo que num passado recente, ou não, vivemos com intensidade, sob sua proteção.
   Mas encontrei uma boa definição para mãe. Ah! se encontrei! "Mãe é aquela sublime criatura que, percebendo que há apenas quatro fatias de torta sobre a mesa para cinco familiares, se apressa a dizer que nunca gostou de torta".
Eis a definição: mãe não vive para si. Existe para viver para os outros. E isso só é possível pelo  dom divino de ser mãe.

sergiomarcos59@hotmail.com

sexta-feira, 6 de maio de 2011

CHRISTIAN WAY OF LIFE - Será que existe um estilo de vida cristão?

Depois do culto, jovens frequentadores de igrejas evangélicas saem para beber ( e não é fanta ou água mineral), para "ficar" ( e não é ficar orando, ou ficar conversando) e depois, os mais "moderninhos" e "anti-religião", dão uma esticadinha até o Motel mais próximo. 
Tempos pós-modernos.

Estou cada dia mais assustado com o comportamento de muitos que se dizem "cristãos". 

Momentos antes, estavam cantando canções do tipo "ao Rei dos Reis consagro tudo o que sou", "quero viver a tua vontade" e ouvindo mensagens bíblicas sobre fé, salvação, Espírito Santo e uma vida nova em Cristo.
Tempos pra lá de pós-modernos.

Os padrões de Deus estariam desatualizados? Teria o ser humano evoluído e eliminado a necessidade  dos limites impostos pelo Criador? Será que a igreja deve reavaliar os padrões bíblicos e adaptar-se ao tempo presente? Ou será que em algum momento da história nos perdemos completamente?

O pouco que conheço sobre Deus e a fé cristã me leva a crer que os padrões de Deus não sofrem desatualizações pois foram criados na eternidade, não sujeitos ao tempo. Além do mais o ser  humano pode ter evoluído tecnológica e cientificamente mas continua o mesmo por dentro: ira, revolta, cobiça, malícia, vícios, traições, etc. A igreja pode reavaliar seu modo de pregar, de abordar as pessoas, se organizar etc., mas jamais alterar o que Deus revelou e entregou em suas mãos para ser mensagem de salvação e redenção à humanidade.

Por isso, ponha as barbas de molho. Se você pensa que é cristão e irá para o céu pelo simples fato de haver se batizado e se filiado a uma igreja, terá uma triste surpresa quando cruzar o vale da sombra da morte. Se não andou com Cristo (e como Cristo) na Terra, não andará com ele no céu. Se viveu neste mundo do jeito que você quis, não está preparado para viver na eternidade do jeito que Deus quer. Se a sua fé não assumiu proporções práticas em conduta moral neste mundo, não haverá lugar para você no Santo Lugar Celestial. Se você separou sua vida particular do culto dominical, Deus separará você das ovelhas dele quando vier o juízo final.

Caso tenha ficado nervoso com o que acabou de ler, está iniciando um processo de crise  que poderá fazer  de você uma nova criatura, inserida no Christian Way of Life. Parabéns.



Onde encontrar paz num mundo em convulsão?

     Silvio Brito na década de 70  cantava uma canção que se tornou hit rapidamente. Cada estrofe começava com  “ – pare o mundo que eu ...