sábado, 7 de maio de 2011

Mãe: como definir?

   Tentei definir de diversas maneiras e achei tarefa por demais pesada para mim. Sei que cada filho sabe muito bem do que se trata. Mas como definir? É algo tão sublime! Quase celestial.    
   Quando se pensa na palavra "mãe", nossos sentimentos afloram. Mãe não se define. Se sente. E como se sente...
   Mãe nos faz lembrar de necessidades supridas, socorro presente, colo quente, afago bem feito, sono gostoso, e por aí vai.
   Para quem já é adulto, o termo se amplia. Se reveste de cores, formas, aromas. Mãe é alguém de quem não queremos jamais nos separar.
   Mas o tempo passa. Os dias voam. A mãe se torna mais terna, mais presente, mais necessária. Assume outras formas. Desempenha outros papéis. Mas jamais deixa nossa lembrança quieta.
   Seu tom de voz aciona nossa memória, nos faz sentir de novo tudo que num passado recente, ou não, vivemos com intensidade, sob sua proteção.
   Mas encontrei uma boa definição para mãe. Ah! se encontrei! "Mãe é aquela sublime criatura que, percebendo que há apenas quatro fatias de torta sobre a mesa para cinco familiares, se apressa a dizer que nunca gostou de torta".
Eis a definição: mãe não vive para si. Existe para viver para os outros. E isso só é possível pelo  dom divino de ser mãe.

sergiomarcos59@hotmail.com

Um comentário:

Todas as religiões são iguais?

Você deve ter ouvido algo parecido. Devido a crescente onda de atentados em nível global, a intolerância religiosa tem aumentado e muito...