segunda-feira, 2 de abril de 2012

O "Encosto" do bem.

Encosto. Você acredita? Essa "nhaca" maldita que "acompanha" algumas pessoas ficou famoso desde que a Igreja Universal anunciou que pode afastá-lo, para alívio de muitos. Mas por que se fala apenas do "encosto do mal"? Sim, por quê? Existe um outro "Encosto" - o do bem. Esse nome não lhe cai bem, eu sei, mas da mesma forma que o "encosto do mal", ele acompanha e influencia muita gente, mas para o bem.

Há uma forma de você estar sempre "bem acompanhado". É o "Encosto do Bem", alguém que foi prometido estar ao lado de quem conheceu e reconheceu Jesus Cristo como o único Salvador e Senhor. Na verdade ele não se chama "Encosto", chama-se "Paracletós", um termo grego que significa "alguém que acompanha de modo próximo e influente". Estou falando do ESPÍRITO SANTO!

Muito mais do que conhecer "pneumatologia" (teologia do Espírito Santo) é tê-lo como seu "Paracletós", o seu "Encosto do Bem". Sua vinda foi anunciada em João 14:15 à 18, num contexto de consolação, onde Jesus diante de 11 discípulos inseguros, devido aos últimos acontecimentos envolvendo Judas e Pedro (que o negaria 3 vezes em algumas horas) diz: "E eu pedirei ao Pai, e ele lhes dará outro Conselheiro (Paracletós) para estar com vocês para sempre,  o Espírito da verdade. O mundo não pode recebê-lo, porque não o vê nem o conhece. Mas vocês o conhecem, pois ele vive com vocês e estará em vocês" (João 14:16,17 - NVI)
Cara! Isso é demais!!! E tem três tremendos desdobramentos:

Primeiro: ser um discípulo de Cristo é estar sempre muito bem acompanhado. Isso significa convivência, relacionamento com o próprio Deus, 24 horas por dia, 365 dias por ano e a vida inteira! Xô solidão! Nunca mais andar sozinho. Deus, por meio de Cristo, na Pessoa do Espírito Santo não apenas "encostou em mim", mas veio morar em mim. Isso faz qualquer um pirar!

Segundo, ser um discípulo de Cristo é ser sempre muito bem aconselhado. O termo "Paracletós" não tem um paralelo no idioma portugues, daí haver muitas traduções diferentes, porém as mais utilizadas são "Consolador" e "Conselheiro". Esse "Encosto do Bem" aconselha quando precisamos de sua Sabedoria. Ele fala, é a Terceira Pessoa da Trindade (teológicamente falando) e nos ajuda a não entrar numa fria. 

Finalmente, ele dá "aquela força" quando estamos vivendo sob intensa pressão. Um cara que "pirou" no poder deste Espírito Santo, Paulo, mencionou o fato de este "Encosto do Bem" nos capacitar para enfrentar o stress do cotidiano: “Oro para que, com as suas gloriosas riquezas, ele os fortaleça no íntimo do seu ser com poder, por meio do seu Espírito”(Ef  3:16). Isso é demais! Quando você precisa de força extra (exemplos: perdeu o emprego ou um ente querido, não passou num vestiba ou sofreu um acidente, e por aí vai...) Ele está sempre ali - Ele anda junto - é o Parácletós, o Consolador, o Encosto do Bem, e você vai superar, vai se levantar, para amar e adorar a Deus que te criou! Quem tem JESUS tem o ESPÍRITO SANTO, curte e compartilha sua fé de modo intenso e vibrante.

Agora é sua vez. Se ainda não pertence a JESUS, renuncie qualquer tipo de apego, fissura, adoração, piração a qualquer outro tipo de ídolo ou deus, e se entregue ao FILHO DE DEUS.

Se já é discípulo de Cristo, renda-se ao Espírito e seja muito, mas muito bem acompanhado.

"Mas quando o Espírito Santo (Parácletós) controlar as nossas vidas, Ele produzirá em nós esta espécie de fruto: amor, alegria, paz, paciência, bondade, retidão, fidelidade,  mansidão e domínio próprio (...)  Aqueles que pertencem a Cristo pregaram seus maus desejos naturais na sua cruz e os crucificaram ali.  Se agora, estamos vivendo pelo poder do Espírito Santo, sigamos a liderança do Espírito Santo em todos os aspectos da nossa vida" (Galatas 5:22 à 25 - VIVA).






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Onde encontrar paz num mundo em convulsão?

     Silvio Brito na década de 70  cantava uma canção que se tornou hit rapidamente. Cada estrofe começava com  “ – pare o mundo que eu ...